Tel.:(61) 3435-0364

Fax.:(61) 3435-7687

Compartilhe

Você esta em: > Home > Notícias

Notícias

Destaques

13-12-2013 - FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO..

JUNTOS NÓS PODEMOS CONSTRUIR UM 2014 AINDA MELHOR

18-11-2013 - Drywall: solução oferece rapidez e qualidade ..

A Construction Expo 2013 organizou salão temático com os principais provedores de soluções para este método, reconhecido como uma nova tendência na construção civil brasileira

10-09-2013 - O ALTO CUSTO DOS INSUMOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL BRASILEIRA.

QUANDO 1 + 1 É MENOS QUE 2

O ALTO CUSTO DOS INSUMOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL BRASILEIRA

Fonte:Dionyzio A. M. Klavdianos Presidente da Comat/Sinduscon-DF. Artigo publicado no site do Sinduscon-DF

Na terça-feira, dia 27 de agosto, nosso parceiro fornecedor de aço na Cooperativa da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Coopercon-DF), informa que haverá aumento de 8% no preço do insumo e que para honrar o contrato firmado, o reajuste ocorrerá apenas ao término do mesmo, dia 30 de setembro. Informa, também, que o principal concorrente já está praticando agora aumento, também, de 8%.

Nossos cooperativados, notadamente as menores empresas, têm sido beneficiado de nossa parceria, envolvendo um dos insumos de maior peso na ABC. Todavia, sabemos que nossa força tem um limite, quando o assunto é aço. Chegará uma hora em que teremos que procurar alternativas se, de fato, quisermos testar se, de fato, os preços praticados no Brasil são bastante superiores aos de outros mercados.

Meses atrás, por ocasião de um seminário técnico, o diretor de uma das maiores incorporadoras do Brasil mostrou-se chateado com o fato de que, apesar dos altos volumes demandados, não conseguia nenhuma diferenciação em termos de custo unitário praticado e no que se tratava a reajustes no preço do aço, a empresa era sempre comunicada sobre o assunto, sem que houvesse possibilidade de barganha. Segundo ele, a construtora estava buscando formas de livrar-se da dependência, uma delas era investimento em inovação, outra seria…

Recentemente destacamos no post “Ruim, mas nem tanto - mais dois concorrentes no mercado de aço longo no Brasil” matéria publicada no Jornal Valor, falando que em quatro dos estádios construídos para a Copa do Mundo de 2014, 13,5 milhões de toneladas de aço longo foram importados, o que mostra que a opção é real.

Utilizar alternativas originais, inovadoras e legais para viabilização de seu negócio fará cada vez mais parte da agenda do empresário da Construção Civil. Aqueles que puderem contar com associações legítimas, como as Cooperativas da Indústria da Construção Civil (Coopercons), passam a contar com uma possibilidade a mais. Vale lembrar que mesmo as maiores incorporadoras do Brasil, notadamente as de capital aberto em bolsa de valores, fundaram, há menos de um ano, uma associação para tratar de interesses específicos delas e, se os grandes, com todo o poder que têm, se únem em torno de um objetivo comum, porque não as pequenas e médias empresas da Construção Civil?

P.S. A questão não é simples. E, se pararmos para analisar com mais profundidade, perceberemos que os altos custos de insumos básicos como o aço atrapalha a evolução técnica e a inovação na Construção Civil brasileira. Um exemplo é ver como vejo daqui da minha janela um empreendimento em estrutura metálica e que não utiliza Steel deck como laje. Não sei exato qual o motivo da escolha da opção de laje tradicional, mas em sendo o custo, o preço a pagar é construção de uma obra que não contribuiu o suficiente para a implementação de um sistema construtivo completo, caso concreto de que 1 + 1 deu menos que 2.

 

A Mirante Incorporações não se responsabiliza pelas idéias e/ou  informações. O texto é mera reprodução da mídia.

Comentários

Não há comentários para esta notícia

Deixe seu comentário

Enviar

Avenida Araucárias, nº. 885 Lojas 04/05 CEP: 71936-250 Águas Claras-DF

Fone: (61) 3435-0364 Fax: (61) 3435-7687

Compartilhe

Copyright 2020 Mirante - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por: